sábado, 18 de novembro de 2017

Um novo começo

  Da dor surge um novo começo. Começo este que não é simplesmente rasgar a página de nosso passado. Quem tem deficiência como eu sabe o quanto é doloroso o processo de mudança, principalmente devido ao fato de passarmos a lidar com as perdas físicas e seus impactos em outras áreas de nossa vida. Perdemos todos os dias, o que torna nossa vida um desafio a ser superado. Há mais ou menos trinta anos, não se falava em pessoas com doenças neuromusculares adultas. Devido à falta de conhecimento, recursos e auxílio, as pessoas morriam em idades precoces. As doenças neuromusculares são caracterizadas por processos degenerativos, sejam em nervos, músculos, células ou demais partes do corpo. No caso de minha doença, a Distrofia Duchenne, uma alteração genética impossibilita a produção da proteína distrofina, o que acaba enfraquecendo minha musculatura e levando a problemas respiratórios e cardíacos. Conto com o auxílio da prefeitura de minha cidade que fornece gratuitamente um respirador para apnéia. 
    Retornando ao tema de meu escrito, posso almejar um futuro em minha vida, por isso um novo começo para mim. Mas o desafio que preciso superar é o preconceito. O isolamento diante do preconceito das outras pessoas dificulta meu novo começo. Apesar de procurar não me preocupar com a discriminação, ainda me sinto isolado. O novo começo deveria ser compartilhado com o mundo e com as outras pessoas, o que não ocorre com a maioria das pessoas com deficiência. A jornada é solitária e, em diversos momentos, árdua e complicada.

domingo, 17 de setembro de 2017

Dia 17 de Setembro- Dia da luta das Distrofias Musculares e Doenças Neuromusculares.

Lutamos por dias melhores em que todos realmente serão tratados como iguais. Dias em que não haverá distinções entre as pessoas, sejam por cor, raça, gênero, sexo ou quaisquer diferenças. Precisamos romper com todas as formas de preconceito e discriminação, pois somente assim é que construiremos uma sociedade melhor para todos. Mesmo os que já partiram dessa vida fazem parte da trajetória das lutas pela pessoa com deficiência. As sementes já foram plantadas pelos que já se foram. O que precisamos fazer é continuar regando as plantinhas da luta. O crescimento da árvore da luta por melhores condições depende dos esforços de cada um em seus enfrentamentos diários. Em diversos momentos desanimamos diante dos obstáculos, pois não é fácil lidar com a atitude das pessoas. Somos tratados com "invisibilidade" pela maioria das pessoas. Passamos em frente aos outros como se não existíssemos. Mas não podemos desistir de lutar. Nem por um segundo devemos nos entregar. Lutemos cada vez mais por meio de nossas ações nesse mundo.

17 de Setembro Dia de Luta das Distrofias Musculares e Doenças Neuromusculares.

Lutamos por dias melhores em que todos realmente serão tratados como iguais. Dias em que não haverá distinções entre as pessoas, sejam por cor, raça, gênero, sexo ou quaisquer diferenças. Precisamos romper com todas as formas de preconceito e discriminação, pois somente assim é que construiremos uma sociedade melhor para todos. Mesmo os que já partiram dessa vida fazem parte da trajetória das lutas pela pessoa com deficiência. As sementes já foram plantadas pelos que já se foram. O que precisamos fazer é continuar regando as plantinhas da luta. O crescimento da árvore da luta por melhores condições depende dos esforços de cada um em seus enfrentamentos diários. Em diversos momentos desanimamos diante dos obstáculos, pois não é fácil lidar com a atitude das pessoas. Somos tratados com "invisibilidade" pela maioria das pessoas. Passamos em frente aos outros como se não existíssemos. Mas não podemos desistir de lutar. Nem por um segundo devemos nos entregar. Lutemos cada vez mais por meio de nossas ações nesse mundo.

quinta-feira, 16 de março de 2017

Soldado em Chamas

O soldado em chamas clama por justiça
Clama por glória
Clama por uma chance
Uma chance de brilhar novamente
Sua lamina não brilha como antigamente
Mas seu fogo ainda não se apagou
Cortando uma cabeça de dragão por dia
Matando um leão a cada golpe de espada
O soldado em chamas gloriosas
O fogo volta a iluminar a espada do bravo guerreiro
O soldado em chamas clama por poder
Clama pela eternidade
Luta, luta e luta
Mesmo caindo, se levanta e ergue sua lamina de fogo
A estrela do oriente brilha com intensidade
Correndo em seus cavalos alados, o guerreiro de fogo ergue sua espada
Clama pela eternidade
Os demônios caem e queimam na escuridão
E o soldado em chamas clama
Clama por luz
Clama pelo brilho
Assim é a jornada de cada soldado em chamas
O universo chama cada guerreiro em chamas

sexta-feira, 23 de dezembro de 2016

Possibilidades

   O futuro é repleto de possibilidades. Refletindo sobre o que vivenciei durante os últimos dias do ano de 2016, percebo o quanto me transformei. Cheguei à conclusão de que o futuro é repleto de possibilidades, não apenas naquilo que eu desejei, mas do que ainda não havia pensado nem imaginado. Venho lutando por uma oportunidade de iniciar uma carreira de psicólogo. Venho realizando provas de concurso em que sou desafiado o tempo todo. Me deparo com inúmeras barreiras, grandes desafios e diversos obstáculos. Minha saúde também vem sendo desafiada durante todo esse ano. Precisei iniciar o uso de um respirador para dormir. Mas estou conseguindo superar esse mesmo obstáculo. Possibilidades estão surgindo, apesar das dificuldades. Meu irmão, Giuliano, também vem enfrentando dificuldades, mas tem superado com garra e força as barreiras. Venho sendo desafiado por novas situações, mas novas soluções tornam-se possíveis. 
      Não é apenas sorte ou sucesso, mas também, impulso de uma fé pela vida e esperança de um futuro. Se não fosse por isso, não sei como poderia continuar minha trajetória. O que me move é justamente essa vontade de continuar caminhando. Outro desafio que venho enfrentando recentemente é a hospitalização de meu avô materno. O fim da vida é um dos assuntos mais fáceis de lidar. Já vivenciei várias mortes, mas aquele sentimento de perda ainda continua. Sei que, apesar de a morte fazer parte da vida, não devemos vive-la durante todo o tempo. Mas o medo sempre me perturba. Possibilidades surgiram com relação ao adoecimento de meu avô. Vivemos momentos de felicidade recentemente. Aproveitamos ao máximo esses momentos ao lado dele. Não tenho arrependimentos quanto a essas vivências. As possibilidades são as boas lembranças. O ano de 2017 também será repleto de possibilidade.

quarta-feira, 27 de abril de 2016

O eu que sinto e como me sinto

    Sinto-me capaz de viver livremente, assim como um pássaro de fogo. Há cada dia me renovo, assim como uma ave fenix que ressurge das cinzas. Uma sensação de leveza, suavidade e fluidez. Uma sensação de contentamento, apesar das frustrações e dos percalços de meu existir. Preciso me renovar, assim como a fenix que ressurge das cinzas. A minha vida é uma eterna renovação. Todos os dias sinto uma necessidade de mudança que toma conta de mim de tal forma que não consigo lidar. Não consigo remover de meu íntimo essa incessante necessidade de me renovar como uma ave de fogo. Se eu parar para refletir, chego à conclusão de que, enquanto eu existir, ainda sentirei essa mesma necessidade de me renovar. Se faço algo diferente daquilo que estou acostumado, me sinto leve, suave e fluído. Me renovo e ressurjo das  cinzas, assim como a fenix flamejante. Mas a vida nem sempre me proporciona oportunidades de mudança. Preciso constantemente buscar atividades que atenuem a sensação de vazio que sinto. O vazio é o oposto do que persigo. 
    Me incoformo com a falta do que fazer com meu vazio. Preciso urgentemente de me renovar e buscar mudanças em meu cotidiano. Como tenho limites físicos, recorro a meus pensamentos e minhas palavras como meio de alcançar novas possibilidades de mudança. Ainda assim, ainda sinto o vazio existencial. Preciso alcançar novos rumos e a sensação de renovação. A expectativa diante das incertezas me consome. Preciso de mudanças profundas para ser eu mesmo...

sábado, 30 de janeiro de 2016

Livros que li

  Já li diversos livros em minha vida. Uns com estórias interessantes, outro nem tanto. Mas o que realmente aprendi por meio de minhas leituras é a capacidade que possuimos para nos deixar levar pelo mundo da imaginação e da fantasia. Apesar de gostar de ler autores complexo, tais como Franz Kafka, Gabriel Garcia Marques, Graciliano Ramos, Clarice Lispector entre outros, percebo como posso me transportar a mundos distintos. Me vejo em castelos majestosos, vastas pastagens, batalhas épicas, jardins de flores, na mente humana de quem escreveu tais livros. Ao longo de minha vida estudantil, me interessei por livros de conteúdo mais existencial e de temas de certa profundidade. Contos são o que mais me despertam prazer de ler. Não gosto tanto de poemas, mas também leio. Um dos últimos livros que li foi o "amor nos tempos do cólera" de Gabriel Garcia Marques. Conta uma estóriia de um sujeito que vive uma paixão secreta por uma mulher.